Caça Vazamento em Mairiporã

  • Caça Vazamento em Mairiporã
  • Atendimento de emergência

(11) 3951-1655

Caça Vazamento de Água em Mairiporã, não quebre, temos a solução, localizamos o vazamento sem quebrar!

Porque escolher a Desentupidora Bairro para Caça Vazamento

A DESENTUPIDORA BAIRRO, atua no ramo de Caça Vazamentos em Mairiporã, oferecendo os serviços 24 horas como, atuamos no mercado desde 2010, com equipamentos modernos como Geophones, frota de veículos e uma estratégia de atendimento de emergência no seu bairro. É com muita dedicação que realizamos nossos serviços cada vez mais rápido e com qualidade, Solicite agora mesmo uma visita técnica sem compromisso e comprove o nosso preço que além de parcelamento do serviço, damos garantia da execução e limpeza pós-obra.

Sabemos o quanto é incomodo ter um problema de vazamento de água, infiltração ou umidade, Nossa empresa de caça vazamento é especializada em localização de vazamentos aparentes ou ocultos. Aqui garantimos a localização do ponto exato do vazamento, utilizamos as mais modernas tecnologias como aparelhos Geofonico Digitais e Câmeras termográficas o que garante a localização do vazamento sem a necessidade de quebra.

Atendimento em Mairiporã

Temos uma equipe de Plantão com atendimento 24 horas em Mairiporã, para residências, comércio ou industria. Nosso deslocamento leva no máximo 40 minutos, Profissionalismo com pronto atendimento em caça vazamento.

Profissionais Qualificados

Equipe com ferramentas e equipamentos adequados para a execução do serviço de caça vazamento sem transtornos, com rapidez e qualidade.

Serviços

Tecnologia de ponta, frota completa e infraestrutura preparada para executar o serviço de caça vazamento. Conheça e confie na Desentupidora Bairro.

Caça Vazamento em Mairiporã

Somos especializados em localização de vazamentos água, aparentes ou ocultos com métodos não destrutivos, utilizamos equipamento geofone digital identificando a origem do vazamento no ponto exato.

Atendimento de Emergência 24 horas. Temos Atendimento em toda Grande São Paulo.

Infiltramento ou Umidade

Esta com problema de infiltração ou umidade? Temos técnicos especializados em localização de infiltração ou umidade, utilizamos câmeras térmicas, aparelho de vídeo inspeção, obtenha o diagnostico correto.

Solicite uma visita técnica, e descubra a causa da infiltração ou umidade em sua parede, teto ou piso.

FAZEMOS CONTRATOS DE MANUTENÇÃO • PLANTÃO 24 HORAS

Tubulações internas com problemas e vazamentos subterrâneos são alguns dos fatores que nos fazem procurar serviços especializados de caça vazamento, para achar a origem do problema.

Caça-vazamento consiste em um exame e detecção de vazamentos em tubulações por via de ultrassom com um equipamento eletrônico. Isso pode ser realizado em encanamentos de água limpa alimentado diretamente de empresas de tratamento de água, canos da caixa de água, reservatórios subterrâneos de residências, edifícios e indústrias.

Dessa maneira, os testes podem ser feitos nos encanamentos de torneirasvaso sanitário, pontos de jardim e torneiras externas, aonde detectamos o vazamento de água no ponto exato.

Vazamento de Água, Empresa especializada em caça vazamento na Cidade de Osasco SP

O serviço de Caça Vazamento também pode ser aplicado nos seguintes casos:

Linhas de Hidrante: a Desentupidora Bairro, por exemplo, possui autorização da Sabesp para realizar desentupimento em galerias de hidrantes. Nesse caso, o caça-vazamento evita obras desnecessárias para encontrar o local entupido.

Piscinas: identificar e higienizar a tubulação que abastece sua piscina. O caça-vazamento é ideal, uma vez que não será preciso quebrar a estrutura em volta da piscina, preservando assim sua área de lazer.

Sistemas de Drenagem, Esgoto e Água: Assim como nos exemplos acima, o caça-vazamento identifica o local exato do entupimento sem a necessidade de quebrar estruturas.

Caça Vazamento em Mairiporã SP

SOBRE MAIRIPORÃ

Mairiporã é um município da Região Metropolitana de São Paulo, no estado de São Paulo, no Brasil.

A população estimada em 2020 é de 101.937 habitantes e a área é de 320,697 km².[11] De acordo com o Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil lançado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento no ano de 2013, Mairiporã aparece entre as 100 cidades do país com melhor Índice de Desenvolvimento Humano ocupando a 76ª posição no ranking nacional, a 40ª posição estadual e a 6ª dentre as 39 cidades da Região Metropolitana de São Paulo.[12]

Mairiporã está localizado na Zona Norte da Grande São Paulo, em conformidade com a lei estadual nº 1.139, de 16 de junho de 2011[13] e, consequentemente, com o Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana de São Paulo

Mairiporã município de São Paulo

Saiba Mais

Na segunda metade do século XVI, era difícil a penetração para o norte do núcleo urbano surgido em torno do Colégio de São Paulo de Piratininga (atual Pátio do Colégio), conhecido como São Paulo de Piratininga, por causa de dois obstáculos: os rios Tamanduateí e Tietê e a Serra da Cantareira, a qual se apresentava como uma sólida parede ao norte do pequeno núcleo urbano.

No início do século XVII (provavelmente na primeira década deste século), Antonio de Souza Del Mundo ergue uma capela em louvor a Nossa Senhora do Desterro, em torno da qual surge o povoado de Juqueri (palavra tupi que designa uma planta leguminosa, conhecida também como dormideira), dotado de interessante traçado e capacidade de adaptação ao sítio pouco favorável de sua implantação. Este povoado era essencialmente rural e servia de proteção à vila de São Paulo de Piratininga e ponto de apoio às rotas de ligação com o interior.

Em 1610Salvador Pires de Medeiros recebeu doação de uma sesmaria de Gaspar Conqueiro. Essa sesmaria ia da margem direita do Rio Tietê, subindo a Serra da Cantareira, até as margens do Rio Juqueri.

O povoado de Juqueri foi elevado à condição de freguesia, com o mesmo topônimo, provavelmente em 1640.

Em 1696, a freguesia de Juqueri foi elevada à categoria de Vila, com o topônimo de Nossa Senhora do Desterro de Juqueri.

A Vila de Juqueri adentrou o século XVIII como fonte de produtos agrícolas para São Paulo, chegando a produzir algodão e vinho para exportação. Não prosperou como outras localidades inseridas nas regiões das lavras de ouro e pedras preciosas, caracterizando-se como pouso de tropeiros que faziam o abastecimento de Minas Gerais.

Em 1769, a Câmara de São Paulo determinou a abertura de uma estrada entre Juqueri e São Paulo. O “Caminho de Juqueri” transformou-se, mais tarde, na Estrada Velha de Bragança. No ano de 1783, Juqueri passou a ser paróquia; a capela transformou-se em igreja e passou por diversas modificações (1841Década de 1940 e 1982). A última reforma descaracterizou o antigo templo, conservando apenas a torre.

Antes distrito de São Paulo (até 1880), Juqueri passa a ser freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Guarulhos (18801889),[16] Juqueri passou a ser município por meio da Lei Provincial nº 67, de 27 de março de 1889. Um ano antes da emancipação, a São Paulo Railway (Estrada de Ferro Santos-Jundiaí) construiu a Estação do Juqueri (hoje a antiga Estação Franco da Rocha). Em 1898, o Governo do Estado inaugurou o Hospital Psiquiátrico do Juqueri (hoje pertencente ao município de Franco da Rocha) para doentes mentais, dirigido pelo psiquiatra Francisco Franco da Rocha, cujo nome denomina a cidade em que hoje fica o hospital.

 

Pensionato Japonês de Mairiporã

Dez famílias de imigrantes japoneses chegaram em Juqueri em 1913, lideradas por Akimura, natural de Kumano. A colônia japonesa de Mairiporã é uma das mais antigas do Brasil, juntamente com as colônias de Cerqueira César e Iguape. Estas famílias deram novo impulso a cidade, principalmente pelo trabalho na agricultura. Em outubro de 1913, Chōju Akimura e outras nove famílias teriam adquirido lotes de terra em Juqueri. Anos mais tarde, foi estabelecida a Cooperativa Agrícola do Juqueri, que no pós-guerra transformar-se-ia no principal reduto da imponente Cooperativa Agrícola Sul-Brasil. Nos anos seguintes, centenas de outras famílias japonesas chegaram a Juqueri.

Em 1944, Juqueri sofre a sua primeira perda territorial, quando os distritos de Franco da Rocha e Caieiras são desmembrados para compor o novo município de Franco da Rocha.

A associação do nome da cidade de Juqueri ao hospital psiquiátrico, causando confusão na entrega de correspondências e desconforto entre os moradores locais, criou um movimento para mudar o nome do município. O nome Juqueri era dado como sinônimo de “loucura“. Em 1948, o prefeito Bento de Oliveira solicitou à Assembleia Legislativa autorização para a mudança. Na ocasião, o deputado Ulysses Guimarães apoiou o pedido e pronunciou a célebre frase: “Juqueri, terra de loucos. Loucos por cidadania”.

No dia 24 de dezembro de 1948, foi aprovada a Lei Estadual nº 233, permitindo a mudança do nome do município. O nome Mairiporã foi sugerido pelo jornalista e poeta Araújo Jorge, significando, em tupi-guarani, “cidade bonita”. Por isso, a cidade é conhecida como “Aldeia Pitoresca”.

Na década de 1950, Mairiporã foi marcada pela vinda da Companhia Cinematográfica Multifilmes S.A., dirigida pelo cineasta Mário Civelli. Até pouco tempo, ainda existiam os barracões da companhia, aonde foi rodado o primeiro filme colorido no Brasil, destruídos para a construção do pedágio pela Arteris.

Com a implantação da Rodovia Fernão Dias, ligação de São Paulo para Minas Gerais, houve uma redescoberta e valorização intensa de Mairiporã, em razão dos atributos naturais da região para abrigar residências secundárias de alto padrão (lazer/recreio) e posteriormente para moradia fixa. O boom imobiliário ocorreu a partir do final da década de 1970 e década de 1980. A esse movimento, contrapôs-se a Lei de Proteção dos Mananciais (leis estaduais 898/75 e 1 172/76), para preservação dos recursos hídricos responsáveis pelo abastecimento de grande parte da população da Região Metropolitana de São Paulo. Em 1992, a região da Serra da Cantareira foi reconhecida como Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.[17]

Vale destacar o potencial que a cidade possui para a fixação de residências secundárias desde os anos 1960 e 1970. Em Mairiporã, há diversos condomínios e sítios, servindo tanto para moradia fixa como para veraneio. Devido a essa característica de cidade-dormitório tranquila e arborizada e a proximidade com a cidade de São Paulo, algumas personalidades brasileiras de diversas áreas de atuação moram ou moraram na região: Ayrton Senna,[18] Mara MaravilhaGianfrancesco Guarnieri,[19] Hilda HilstMaria Adelaide Amaral,[20] Rita LeeArnaldo Baptista,[21] Renato Teixeira,[22] Jayme Monjardim,[23] Almir Sater,[24] VanusaAntônio MarcosElis Regina,[25] Norma Blum,[26] Zé Geraldo,[27] e Sérgio Reis.[28]

Área urbana de Mairiporã vista do Cruzeiro. Avistam-se a Rodovia Fernão Dias no lado esquerdo e a SP-23 com a Represa Paiva Castro no lado direito

Sobre o nosso Atendimento de Caça Vazamento em Mairiporã

Atendimento 24 Horas em Mairiporã

A Desentupidora Bairro conta com equipes de plantão posicionada em Mairiporã, Zona Norte de São Paulo, agilizando no processo de atendimento de emergência.

Quanto tempo demora o atendimento?

Nossa equipe de atendimento chega ao local do chamado em até 40 minutos após a solicitação do serviço. 

O serviço tem garantia?

SIM, todo serviço executado por nossa equipe tem garantia de até 6 meses, utilizamos equipamento de última geração e fazemos o reparo se conforme aprovação do orçamento.

Qual a forma de pagamento?

Transferência Bancária, Cartão de Crédito e Boleto para Empresas. Trabalhamos com desconto se o pagamento for à vista, ou podemos parcelar nos cartões de crédito. 

(11) 3951-1655

Agende uma Visita Técnica sem Compromisso!

 
telefone desentupidora 24 horas
whatsapp desentupidora 24 horas
whatsapp desentupidora
atendimento desentupidora
telefone desentupidora
atendimento 24 horas
whatsapp desentupidora